TÉCNICAS DE AMPLIAÇÃO

LINK CORRIGIDO!!
A importância de saber observar as proporções adequadas em um desenho é essencial. Isto por que desenhar implica (como já foi dito antes) em treinamento do olho para enviar mensagens à mão a fim de que represente um objeto tridimensional numa superfície bidimensional. Sem o treinamento você não conseguirá exprimir a forma real de um objeto e sua relação com o espaço em volta dele.
Sem dúvida uma das formas de treinar a observação é através do uso do quadriculado. Este método foi desenvolvido no Renascimento para facilitar o desenho. Albrecht Dürer, desenhista e pintor alemão criou alguns artifícios para resolver o problema das proporções dos desenhos que desenvolvia. Uma dessas técnicas consistia em quadricular um cristal fixando-o posteriormente em uma moldura e colocando entre o artista e o modelo conforme figura abaixo:

O artista trabalhava com um quadriculado meticulosamente desenhado no papel nas mesmas proporções do quadriculado do cristal. Procurando manter sempre o mesmo ponto de vista (observe o fixador de vista portátil do homem), transferia os traços do modelo para o papel ajudado pelo quadriculado. Esse método permite além de cópias em diversas escalas, também permite fazer um planejamento mais elaborado, de forma que o tema sempre caiba no papel. Atualmente com o advento da fotografia fica bem mais fácil de trabalhar com o quadriculado. É só quadricular a foto. Explicarei o processo de ampliação pela técnica do quadriculado (serei propositalmente um pouco redundante com o fim específico de ser claro e não deixar dúvidas). Para exemplificação escolhi um desenho simples , veja:

A figura tem 8 centímetros de altura por 8 centímetros de largura, pego uma régua e resolvo que quero fazer um quadriculado de 0,5 em 0,5 milímetros para medida da largura, escolho essa medida por que quero ampliar com maior exatidão os contornos, da mesma forma faço com a altura. O resultado é um quadrado milimetrado em 0,5 x 0,5.A figura ficaria assim:

Tendo estabelecido as medidas do desenho original (quadrados de 0,5 x 0,5), resolvo que quero ampliar duas vezes. O próximo passo é desenhar uma grade de 1,00 centímetro por 1,00 centímero, tanto de altura como de largura. Quando termino de fazer a grade (quadrícula) eu começo a transferir o desenho reduzido para a grade ampliada, assim como no jogo de batalha naval observando os números da altura com os números da largura, se, por exemplo estiver desenhando o quadro 5 da largura com o 4 da altura então me concentro somente nele:
Se você seguir pacientemente todas as linhas da grade, assim como o pirata tem que seguir um mapa para achar o "x" e consequentemente o tesouro, então você terá seu desenho feito rigorosamente dentro das proporções pré-estabelecidas, e no final factivelmente você chegará a esse resultado:

(clique na imagem para ampliar)

Essa é uma técnica de ampliar trabalhosa, entretanto é compensadora pelos resultados proporcionados. Existem outras formas de ampliar e mencionarei mais uma, o uso do pantógrafo. Definição: Pantógrafo (do grego pantos = tudo + graphein = escrever) é um aparelho utilizado para fazer ampliações e reduções de figuras nas proporções desejadas, tendo sido inventado em 1603 pelo astrônomo e jesuíta alemão Christoph Scheiner. O pantógrafo é constituído por quatro barras articuladas e fixadas entre si, duas maiores e duas menores (geralmente em madeira), que se mantém paralelas. As duas réguas menores estão por baixo e as maiores são colocadas sobre estas.

Pantógrafo de madeira


Para fins de informação a Tridente disponibiliza 2 tamanhos: 40 e 60 cm. Amplia, copia e reduz qualquer desenho. Fabricado em madeira dura de excelente qualidade, com furos de precisão. Ferragens de latão cromado. Acompanha morça para fixar na extremidade da mesa e suporte plástico para fixar em cima da mesa. Acompanha manual de instruções. (o que eu uso tem 60 cm.) Sua utilização não é tão simples, mas os resultados proporcionados são ótimos com a vantagem do tempo reduzido para acabar um desenho.


O Ponto “O” fica fixado à mesa (com a morça), o desenho que se pretende ampliar fica no ponto “D” (este não pode mudar de posição, deve ficar preso com uma fita). Antes de começar fixe o ponto “D” bem na metade do papel. Fixe ao lado do desenho uma folha de papel em branco (é nela que você fará a ampliação ou redução, esta não pode sair da posição também, deve ficar fixado com fita) em seguida posiciona o ponto “E” na metade da folha também. Depois de estabelecer o posicionamento você pode começar a transferir, sempre observando cuidadosamente os resultados. Para reduzir ou ampliar é só mudar os posicionamentos do ponto “A” e do ponto “C” respectivamente.
-Agora é só treinar.
Alguma dúvida? Quer comentar alguma coisa? Quer sugerir algum tema? É só postar nos comentários...
-Ah, e antes que eu me esqueça, por favor, divulguem o “desenhistas autodidatas” para os seus amigos, nos blogs, fóruns e comunidades que vocês eventualmente participam, sua divulgação é importante e para nós serve como termômetro da sua apreciação.

10 comentários:

BGKM disse...

Me interessei muito por este Pantógrafo. Acho que vou comprar um amanhã na Casa Cruz aqui no Rio. Está 55,50 reais o maior e 49,80 reais o menor.
Só não achei informação, de qual o tamanho máximo que consigo ampliar um desenho. Eu quero ampliar um desenho em uma lona para depois pintar. Achei esta técnica mais fácil do que a anterior. Recomendam algo? Obrigado e parabéns pelo site.

Renato disse...

O meu pantógrafo é da marca Trident de 40 cm. Eles são ótimos e com uma precisão muuito boa, já resolve muito os meus problemas. Qualquer coisa é só ir no site da Trident para ver mais detalhes sobre os seus produtos.

Anônimo disse...

Eu tenho uma dúvida usando o quadriculado, eu fasso o quadriculado na folha em branco, mas como vou faze-lo na foto que vou desenhar?

Agradeço desde já.. desculpe qualquer coisa!

Renato disse...

Por favor, entre em contato por e-mail.

seton disse...

Eu sempre fui um grande admirador da arte de desenhar, apesar de muito leigo no assunto.A iniciativa de vcs é algo que não dá para não se maravilhar!
Parabéns!!! Setonstos

Alexandre Amorim disse...

Gostaria de citar um instrumento difícil de achar, mas muito útil na ampliação: é o transferidor de medidas. É um instrumento simples (eu mesmo fiz o meu) que se resume em duas hastes unidas por um parafuso borboleta. é mais simples que o pantógrafo mas funciona muito bem para ampliar ou reduzir quando se utiliza fotos ou referencias impressas (eu já utilizei até na tela do PC :-)

Alexandre Amorim

carlos disse...

Alexandre Amorim. Eu me interessei em conhecer esse tranferidor de medidas que você citou. vc pode me mandar algum link da internet que mostre ele mesmo que só a imagem? ou explicar melhor por email. Obrigado pela atenção

meu nome é carlos

Alexandre Amorim disse...

Rascunhei um esqueminha da engenhoca, que é realmente muito simples, esta em http://dl.dropbox.com/u/21730656/transferidor.jpg. Como não é um dispositivo que automatiza o processo de ampliação ele é muito útil no sentido de apoiar a tarefa, mas sem deixar "forçar" o aumento da habilidade do desenhista. Qualquer dúvida me escreva. Obrigado, Alexandre

carlos disse...

Alexadre Amorim. Obrigado por postar o esquema do transferidor de medidas. Eu usava uma régua mesmo para medir as partes das imagens e assim depois almentava em centímetros, mas era bem mais demorado. O bom do transferidor é que a pessoa continua sendo estimulada a desenhar, diferentemente do pantógrafo. Eu tenho um pantógrafo, mas só uso ele quando tenho urgencia em ter o desenho pronto para começar o processo de sombreamento e todos os demais detalhes.

Anônimo disse...

Essas técnicas são ótimas,mas eu me interessei pelo transferidor de medidas, Eu vi uma demonstração nesse vídeo em iglês, e achei o máximo! vou construir o meu rsrs http://www.youtube.com/watch?v=ENBv-TZjZb8